Dinis Costa: “Ninguém defende mais os animais do que eu"

Garante que desconhecia situação dos animais e que ordenava o transporte para Guimarães.

Esta manhã, em declarações à Rádio Vizela, Dinis Costa, anterior presidente da Câmara Municipal de Vizela, reagiu às últimas notícias sobre a situação dos animais abandonados no concelho de Vizela. O ex-autarca foi perentório ao afirmar que, apesar de não duvidar da veracidade da informação trazida a público pela atual edilidade, descarta responsabilidades porque “desconhecia totalmente” o depósito dos animais de rua naquelas condições, garantindo que a sua ordem sempre foi no sentido de os reencaminhar para os serviços de Guimarães. “Não há ninguém que defenda mais os animais do que eu, até porque tenho dois. A existir, deveria ter sido uma situação isolada e um ato da responsabilidade de algum empregado, ou seja o que for. Mas não quero dizer mais nada sobre isso porque acho que é um “fait divers”. Dinis Costa garante que “nunca foi alertado” para a situação que se vivia naquele local, onde eram depositados os animais à sua própria sorte. “Para lhe dar um exemplo contrário, um dia autorizei uma funcionária a colocar animais, numa situação provisória, no antigo Matadouro, a certa altura colocou vários e retirei-os todos, enviando-os para Guimarães. Como é que eu iria permitir a situação de que agora se fala?”. Dinis Costa entende que a ação do atual Executivo deveria passar por questionar as técnicas do Ambiente e instaurar um processo de inquérito junto de quem se encontrava no estaleiro, onde a situação dos animais se verificava. “A pessoa que colocou ali os animais deveria ser responsabilizada por isso”, refere.

Questionou ainda o timing da notícia publicada, na última semana, no “Jornal de Notícias”, uma vez que já tinha sido notícia na Rádio Vizela e no RVJornal aquando das primeiras reuniões do atual Executivo, e entende que Victor Hugo Salgado se deveria “preocupar em cumprir tudo aquilo que prometeu porque foi para isso que o povo o elegeu”. “Já passaram oito meses e só vejo acusações e coisinhas de baixo nível, não vejo mais nada”, disse.

“Anda a tentar distrair as pessoas”

Dinis Costa foi mais além, acusando o atual presidente da Câmara de “tentar distrair” as pessoas com “coisas de lana caprina” e desafiando-o a falar, “em vez de andar aí na caça às bruxas, de coisas mais importantes”. Como sendo: “Dos 3 milhões de candidatura que eu consegui para a Escola Secundária, dos 5,5 milhões relativos aos PAMUS - Plano (de Ação) Mobilidade Urbana Sustentável – e às ARUS - Àrea de Reabilitação Urbana – para a Praça da República e para as freguesias, dos campos sintéticos nas freguesias que foram propostos e votados por mim e que ainda nada se fez”, concluiu.