Venha a Vizela e comprove você mesmo como é bela esta cidade!!!

Fátima Andrade

2018-05-24

Partilhe:


Este poderia ser um dos slogans que escolheria para apelar à vinda de turistas e com ele prosseguir o meu objetivo: divulgar o que de bom tem a nossa terra e, ao mesmo tempo, incrementar o turismo e o comércio que tanto precisam da ajuda de todos nós. Não é meu hábito escrever nas páginas deste jornal, a menos que considere que o assunto que me proponho expor seja, efetivamente, do interesse de Vizela, do interesse de todos nós.
E este é um desses momentos.
Choque. Choque foi aquilo que senti ao ver estampadas nas páginas de um jornal nacional - o Jornal de Notícias ,num suplemento intitulado “NORTE –SUL”, datado de 18 de maio -   (o qual  supostamente pretende dar a conhecer as diferentes realidades das regiões/municípios espalhados por esse Portugal fora)  - notícias sobre Vizela. 
Até aqui, tudo bem. Dá sempre jeito ver referências à nossa Terra, as quais, sendo positivas, aguçarão o apetite de visitantes e turistas que aqui se deslocarão e farão, de alguma maneira,  mexer a economia.
Infelizmente, não é o caso. As referidas notícias ferem o bom nome de Vizela para quem não conheça o seu contexto. E, neste artigo de opinião, não quero juntar-me ao grupo daqueles cujo lema “quanto pior , melhor”, não equacionando a hipótese de estarem a denegrir uma terra e as suas gentes que já deram provas do seu grande bairrismo e amor pela mesma. Se concordo com as atrocidades cometidas contra os animais e já há muito do conhecimento público? Claro que não! Nem eu, nem ninguém, minimamente, civilizado poderia aceitar procedimentos tão hediondos e reveladores de uma insensibilidade tão atroz perpetrada contra os animais, numa sociedade que se quer referenciar como equilibrada e respeitadora dos mais elementares direitos daqueles, já para não falar da nova lei que obriga ao respeito desses direitos.
Alguém errou? Supostamente que sim. Alguém tem de ser responsabilizado pelos seus atos?- sem dúvida. Mas, o que é que Vizela ganhou em dar a conhecer mais uns podres existentes nesta Terra?
Vizela, tenho a certeza, perdeu muito.  Analisem-se os comentários de revolta nas redes sociais e, os que ainda se revelam céticos dos malefícios destas notícias, perceberão o que quero dizer.
Estou com aquela senhora, emigrada na longínqua Alemanha… “Esta não é a minha Terra! Esta realidade não é Vizela! Vizela é uma cidade onde se pode viver com qualidade, Vizela é linda e tem larga tradição histórica…”
Estou consigo, minha senhora! Bravo! Eu própria, não tendo nascido aqui, escolhi esta terra para viver e aqui sou muito feliz.
Onde encontraria tanta hospitalidade, onde veria tanta alegria espelhada nos rostos das mulheres que, em filinha, se preparam para arregaçar as mangas e entregar-se ao trabalho com toda a alma? Onde encontramos uma Terra que tem (terá) umas termas magníficas, um rio que correrá transparente, um parque natural inigualável, a história contada em cada esquina? E onde poderemos encontrar a gente mais solidária deste país? E a gastronomia?  Onde encontraremos um povo que fez frente ao poder instalado e unindo esforços conquistou a sua autonomia de forma tão heroica?
Não chega? Muito mais haveria a dizer..., o que não posso deixar de dizer “é que a roupa suja lava-se em casa”! Olhemos para o futuro e exploremos as grandes potencialidades desta Terra. O passado já lá vai…
VIVA Vizela!