Adelino Campante apresenta “História de Vizela em Postais”

Será no próximo dia 30 de outubro (sábado), pelas 17h00, no auditório dos Bombeiros Voluntários de Vizela que Adelino Campante dará a conhecer a obra que acaba de publicar, em parceria com a Casa de Sarmento, e que se intitula “História de Vizela em Postais”. Quem gosta de história e da sua cidade não conseguirá ficar indiferente.

Adelino Campante nasceu em 1946, em S. João das Caldas de Vizela. Licenciou-se em Engenharia Química, na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, em 1978. Membro da Ordem dos Engenheiros e da Society of Plastic Engineers, é fundador e sócio-Gerente da SOMAPLA – Sociedade de Materiais Plástico desde 1977, sedeada em Lustosa, freguesia do concelho de Lousada.
O vizelense licenciou-se ainda em Farmácia pela Universidade do Porto. Membro da Ordem dos Farmacêuticos e Diretor Técnico da Farmácia Campante de 1980 a 2008.  Sempre se interessou pela história da sua terra natal, tendo, ao longo da sua vida, publicado vários textos e proferido várias palestras sobre o passado de Vizela, inclusive sobre a luta autonómica do concelho. Por isso, este livro “História de Vizela em Postais” será mais um capítulo desta ligação de Adelino Campante à terra que o viu nascer e tornar-se homem. Hoje vive no Porto com os dois filhos mais novos mas em Vizela permanece a farmácia que detém o seu sobrenome e que é dirigida pela filha Susana Campante.
A edição da obra é da responsabilidade da Casa de Sarmento, dirigida pelo historiador vizelense Antero Ferreira, uma Unidade Diferenciada da Universidade do Minho com sede em Guimarães, criada em 2017, com base num protocolo com a Sociedade Martins Sarmento e o Município de Guimarães. O seu principal objetivo é a promoção da cooperação cultural com a comunidade. Daí o acolhimento deste livro, mas cujo acervo teve de ser encolhido, porque era tamanha a informação, que não coube nas cerca de 300 páginas que serão agora dadas a conhecer. Terá de ficar para outro livro, disse já Adelino Campante, quando recebeu a Rádio Vizela para dar a conhecer cada pormenor de uma Vizela de outrora estampada em postais, a maioria deles comprados a outros colecionadores e que se encontram espalhados pelo mundo. Mas também outros cedidos por seus conterrâneos, aos quais agradece na abertura desta viagem por terras de Vizela. A apresentação é topográfica. Sobe o Rio, percorre a via principal (a Rua Dr. Abílio Torres e o Bairro do Mourisco), mostra o Parque, a Companhia de Banhos, os Hotéis, as Igrejas, vistas gerais, Mercados, Jardim, Estação, e outros casos, tal como Adelino Campante tem organizada a sua coleção, privilegiando ora a posição geográfica, ora a antiguidade, ora o ponto de vista das fotografias. Foi sua preocupação datar as fotos e/ou edições e, à falta destes elementos, indicar a data de primeira circulação conhecida, ao mesmo tempo, que conta algumas histórias com postais, biografias de fotógrafos e editores. Só como exemplo, ao acederem a este livro, poderão visualizar os postais pioneiros da Companhia de Banhos, cuja circulação remonta a 1902.
“Este não foi um processo fácil. Quem conhece o Eng. Adelino Campante, sabe que é uma pessoa centrada no pormenor, na observação minuciosa, no detalhe que a todos nos escapa. Imaginam, portanto, como decorreram as reuniões em que nos descrevia pormenorizadamente a história de cada um dos 566 postais, que fazem parte desta obra”, conta Antero Ferreira. E logo acrescenta, salientando: “Contudo, neste trabalho, muitas destas histórias e curiosidades tiveram de ser reduzidas ao essencial, na medida em acabamos – editor, designer e autor – por coincidir na ideia de centrar o livro no que efetivamente lhe dava brilho, os postais. Por essa razão, ficou o autor com o compromisso de se empenhar num novo projeto, este sim, centrado em histórias e memórias de Vizela, a terra natal que tanto venera”.

PUB___