Fim de semana de compromissos

Fátima Anjos

2021-10-07

Partilhe:


Este sábado ficará marcado pela tomada de posse dos órgãos autárquicos do concelho de Vizela,  eleitos no passado dia 26 de setembro. Um momento solene, que deve prender a atenção de todos. Por essa razão, a Rádio Vizela vai transmitir em direto a cerimónia, que se encontra marcada para as 10h30, na Casa do Park. É o início de um novo ciclo político para o concelho, quatro anos que poderão ser fulcrais para o desenvolvimento económico de Vizela, uma vez perspetivar-se a abertura de um leque importante de oportunidades no que toca o financiamento de projetos estruturantes para o concelho, dado estar em curso um novo Quadro Comunitário de Apoio a somar-se ao tão proclamado Programa de Recuperação e Resiliência. Poderá ser uma oportunidade única de Vizela ver concretizada a execução de projetos há muito ansiados, nomeadamente a requalificação do Castelo do Ponte, a construção de Piscinas Municipais e uma segunda fase do processo que envolve a Regeneração Urbana das artérias que envolvem o centro urbano da cidade, entre outros.
Um novo ciclo que representará um novo mandato de Victor Hugo Salgado na presidência da Câmara Municipal e que o próprio, em entrevista à Rádio Vizela, já antecipou como sendo um mandato desafiador mas também difícil. Com uma maioria absoluta muito expressiva, e uma oposição reduzida a um vereador no Executivo, o presidente veio já admitir que sente a responsabilidade de não defraudar as expetativas dos mais de 10 mil vizelenses que o elegeram para o cargo e de o fazer com a capacidade de não se fechar em de si próprio e entre os seus (correndo o risco de vir a padecer de algum “autismo político”), mantendo pontes com quem possa pensar diferente ou trazer algo de novo, que possa contribuir para o bem-estar comum dos vizelenses.
Do lado da oposição – da coligação PSD-CDS/PP – há reunião marcada para esta quinta-feira e dela poderão resultar consequências do resultado verificado nas urnas nestas últimas Eleições Autárquicas. Será fundamental perceber o que correu menos bem, sarar as feridas e apontar caminho. Caso contrário, a oposição – também ela importante num processo democrático – corre o risco de esvaziar a sua capacidade de intervenção no espaço público mas, principalmente, nos órgãos para os quais elegeu representantes.
Mas este será ainda um fim de semana de eleições na Real Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Vizela, com José Pires e a sua equipa a avançarem com uma recandidatura para um segundo mandato. Depois da grande e difícil luta encetada contra a pandemia da Covid-19 – a instituição nunca deixou de estar na linha da frente - esta é uma candidatura que deve merecer o voto de confiança dos seus associados. Uma equipa que merece uma adesão às urnas reforçada, que lhe servirá de motivação para a missão a abraçar: a da estabilidade e prosperidade desta nobre associação. 
Um bem-haja a quem, de forma voluntária, dedica o seu tempo à sua comunidade.
Um bom fim de semana para todos!