“Vizela à Mesa” dará voz aos restaurantes do concelho

“Vizela à Mesa” dá nome à mais recente iniciativa da Câmara Municipal de Vizela e que tem por objetivo a dinamização da restauração do concelho, um dos setores mais afetados pelas medidas de contingência da Covid-19. Além disso, está também sinalizado pelo Executivo como um dos setores potenciadores do aumento da atividade turística em Vizela, porque “Aqui come-se bem”.

É precisamente essa a frase que consta das placas em forma de bacalhau – em alusão ao prato típico do concelho de Vizela – e que foram entregues já ontem aos restaurantes que estiveram representados na Praça do Município. O que se pretende é que os visitantes se fotografem junto a esta placa e possam partilhar a sua experiência gastronómica nas redes sociais no sentido de levar mais longe o nome dos restaurantes do concelho.

Em simultâneo, do “Vizela à Mesa” consta uma parceria entre o Município e a Rádio Vizela e que se concretiza na promoção de programas semanais emitidos ao sábado, entre as 11h00 e as 13h00, com o objetivo de promoção da oferta gastronómica de Vizela e que é bastante diversificada. Uma iniciativa que tem estreia marcada para 01 de maio e que será desenvolvida nos próximos três meses. Os protagonistas serão os proprietários dos cerca de 60 restaurantes que existem no concelho e que terão a oportunidade de dar a conhecer as suas iguarias. Mas aguarda-se também a presença de vários convidados ligados não só à cozinha tradicional mas também a interpretações gastronómicas modernas. “Agradecer à Rádio Vizela pela abertura demonstrada para acolher este projeto, [escolhida] por ter um longo alcance do ponto de vista local”, salientou o presidente do Município, Victor Hugo Salgado, adiantando que, em simultâneo, decorrerá uma campanha promocional nas redes sociais. Aos proprietários dos restaurantes deixou ainda uma mensagem importante: “Só estamos a dar a cana, vocês agora é que terão de pescar”.

Entretanto também o presidente da Associação Comercial e Industrial de Vizela foi chamado para falar sobre o “Vizela à Mesa” que definiu como sendo “um passo importante para apoiar a restauração que tem vivido tempos nada fáceis”, estando em causa um dos “setores que mais levou no pelo com esta pandemia”. “Mas este é o momento de virar a página, queremos que os nossos restaurantes voltem a estar em alta, até porque Vizela foi sempre uma terra onde se comeu bem”, assegurou Mário José Oliveira.

Ainda esta quinta-feira, Victor Hugo Salgado lembrou que a gastronomia é um dos eixos principais do Plano Municipal de Turismo, uma vez integrar o “triângulo dourado” que espelha a identidade do concelho: o bolinhol, o vinho verde o bacalhau. “E não há medidas isoladas, por isso além, da gastronomia (definição do Bacalhau à Zé do Pipo como prato típico e eleição do Bolinhol como uma das Maravilhas Doces de Portugal), apostámos na natureza (recuperação do Parque das Termas e intervenção nas margens do Rio Vizela), no património histórico (comemorações do Tratado de Tagilde e definição do Parque das Termas como jardim histórico) e no espaço urbano (obras de Regeneração Urbana)”, disse o autarca. E acrescentou: “Já fizemos muito mas há ainda um caminho a percorrer. Tudo para que Vizela se torne cada vez mais um destino turístico, onde as pessoas gostem de passear mas também de comer”.

PUB___