“Quem vive o FC Vizela sente esta união de equipa e cidade"

Álvaro Pacheco foi o convidado do Rotary Club de Vizela (RVC) para ser o protagonista de uma palestra intitulada “O outro lado da liderança”.

José Borges, presidente dos rotários, fez a abertura da iniciativa, realizada na noite de quarta-feira, dia 21, na Casa das Coletividades, sede do RTC, onde destacou, desde logo, a disponibilidade de todos os rotários estarem “sempre disponíveis e com vontade de aprender todos os dias, é isso que define um líder”, realçou, apontando ainda a estratégia, a dignidade, a humildade, a ética e o estabelecimento de compromissos como caraterísticas essenciais de um líder.

Mas aguardava-se a intervenção do treinador da equipa principal do FC Vizela, que foi acompanhado da sua esposa e teve a surpresa da presença da sua equipa técnica. E foi, então, sobre liderança que falou aos presentes, enaltecendo, desde logo, a importância da educação que recebeu para a sua formação enquanto líder. “Um grande líder tem de despertar nas pessoas a vontade de fazer”, sem impor. “É dar as coordenadas a seguir, de forma que as pessoas sejam capazes de as seguir com paixão e ambição”, salientou. Mas o treinador não falou apenas de si e reconheceu o importante papel que a sua equipa técnica tem no seu trabalho. “Eu estou onde estou, estamos a ter o sucesso que estamos a ter também se deve muito a eles, porque trabalham diariamente comigo, e eu não sou uma pessoa fácil”.  

Um bom líder tem de ser “agregador” e foi isso, afirmou, que também foi feito em Vizela, unindo o clube e a cidade: “Quem vive o FC Vizela sente, claramente, esta união de equipa, cidade, clube, simpatizantes, foi algo que construímos”.

Ainda antes de iniciar o seu percurso no futebol como treinador, Álvaro Pacheco trabalhou com o seu pai, como serralheiro mecânico, e é precisamente aos seus pais, às suas raízes, que atribui a responsabilidade naquilo que hoje é como homem. O seu percurso de vida, mesmo como jogador, influenciou as suas caraterísticas que hoje tem, e foi absorvendo os ensinamentos que foi tendo com treinadores e jogadores que se cruzaram consigo. “Estamos sempre a aprender e temos de ter a capacidade para nos adaptarmos”, salientou.

Diz-se “um apaixonado pelo futebol” e refere a importância de manter uma ligação estreita com os seus jogadores. “Orgulho de quem somos, ambição e coragem”, é aquilo que pretende também transmitir ao seu grupo de trabalho.

Quem também compareceu foi o presidente da Câmara Municipal de Vizela. Victor Hugo Salgado enalteceu o trabalho dos rotários, mas, como esperado, também se referiu ao convidado especial da noite, reiterando que vem afirmando ao longo dos últimos anos. “Atrás do grande sucesso desportivo do FC Vizela, que foi importante para a cidade e para o concelho, entre um conjunto de pessoas que estiveram por trás deste sucesso, o maior obreiro é o Álvaro Pacheco”, afirmou. “Espero que fique muito tempo connosco”, rematou o autarca.

Presente também esteve Miguel Varela,  governador assistente do Distrito 1970, “Saímos daqui mais enriquecidos com a sua palestra, toca num tema que é tão importante para os rotários, que é a liderança, nós todos colocamos a liderança em prol da comunidade”, referiu, manifestando, por outro lado, o reconhecimento do trabalho do RCV em tudo o que se envolve.

 

PUB___

MAIS NOTÍCIAS___