PS Vizela exigiu quebra de acordo entre MVS e Coligação

É o que afirma o socialista Nuno Faria, falando de uma exigência de Dora Gaspar que teria de ter efeitos imediatos.

Foi ontem à noite que esteve reunida a Comissão Política da Concelhia de Vizela do Partido Socialista (PS). Da Ordem de Trabalhos apenas constava um ponto - o esclarecimento sobre as Eleições Autárquicas de 2021. Isto depois de na última semana se ter tornado público o facto da Federação Distrital de Braga, liderada por Joaquim Barreto, ter avocado a si o processo de negociações com o Movimento Vizela Sempre, depois de não ter havido acordo entre Victor Hugo Salgado e o PS Vizela. Em causa está uma recandidatura do atual presidente, como independente, mas a encabeçar a lista do PS à Câmara.

Dora Gaspar terá reivindicado 2º, 3º e 6º lugares na lista à Câmara

Na reunião de ontem, realizada via zoom, com a presença de cerca de 40 militantes, a presidente da Comissão Política, terá esclarecido a proposta que fez chegar à Federação e que não terá sido aceite pelo líder do Movimento. “A proposta enviada pelo PS para a Federação e para Victor Hugo Salgado exigia já, no imediato, a quebra do acordo entre o Movimento e a Coligação [PSD-CDS/PP] na Câmara mas também que inúmeras obras pudessem constar do programa eleitoral. Mas o que a maioria dos militantes queria saber era quais os lugares que constavam da proposta, porque sabiam que foi isso que inviabilizou o acordo.  [Dora Gaspar] disse que na proposta eram pedidos o segundo, terceiro e sexto lugares para a Câmara, os candidatos a todas as Juntas de Freguesia tinham de ser nomeados por si, assim como o presidente da Assembleia Municipal e mais seis lugares [para a bancada municipal]”, referiu Nuno Faria. E acrescentou: “Uma proposta descabida, porque seria lógico que Victor Hugo Salgado nunca a aceitaria. Possivelmente, por causa disso, as negociações foram por água abaixo”.

Nome da líder PS de fora das propostas de candidaturas

O socialista falou ainda da contraproposta que terá sido apresentada por Victor Hugo Salgado à Federação Distrital de Braga para que pudesse haver um acordo entre o Movimento Vizela Sempre e o PS Vizela: “Também sabemos que Victor Hugo Salgado apresentou uma contraproposta ao presidente da Federação [mas Dora Gaspar] diz que nunca mais foi contactada. Ele diz-me o contrário. No entanto, Victor Hugo Salgado estava disposto a dar-lhe vários lugares, de que seriam exemplo, os segundos em todas as freguesias e o quarto na Câmara. Havia uma proposta viável para haver um acordo”. “[Dora Gaspar] não constava, porque uma das exigências de Victor Hugo Salgado, devido às divergências entre ambos, é de que [o seu nome] não iria constar nas listas de candidatos. É a informação de que disponho, através dos contactos da Federação”, disse ainda.

No final, terá havido um momento mais aceso com a colocação a votação de um comunicado que o Secretariado pretenderá fazer chegar à Comunicação Social. Como não constava da Ordem de Trabalhos e só pressupunha a votação dos membros da Concelhia, quando todos os militantes tinham sido convidados para sessão, gerou-se um momento de tensão, o que levou várias pessoas a abandonarem a reunião e uma delas foi Nuno Faria. “O que me fez parecer, não dando certezas, é de que este seria um comunicado contra Victor Hugo Salgado e [a dizer] que toda Comissão Política estaria do lado dela, o que é mentira”.

Haverá também quem ontem tivesse defendido que todos se deveriam demitir e entregar a Concelhia à Federação. Mas isso não deverá acontecer. Dora Gaspar terá garantido que está de pedra e cal na liderança do PS, o que Nuno Faria entende como algo que faz sentido, uma vez que ainda tem um ano de mandato para cumprir. No entanto, considera que o PS Vizela já não reúne condições para continuar esta negociação.

Nuno Faria: “Neste momento, o melhor candidato para o PS é Victor Hugo Salgado”

“Neste momento, o melhor candidato para o PS é Victor Hugo Salgado”. É o que entende Nuno Faria e não terá sido o único a manifestá-lo ontem à noite. “Das 15 ou 16 intervenções, 10 foram a favor de Victor Hugo Salgado. O que eu quero é o melhor para o PS. As pessoas passam e o partido fica e o melhor para o partido neste momento é Victor Hugo Salgado. Não é a primeira vez que temos candidatos independentes dentro do partido. Neste momento, temos elementos que já foram candidatos pelo PSD, outros que foram candidatos pelo Bloco de Esquerda, outros ainda que alinharam por movimentos independentes, que receberam ordem de expulsão, e que agora são militantes novamente”.

Dora Gaspar não comenta acontecimentos

Entretanto, a Rádio Vizela conseguiu esta tarde chegar ao contacto com Dora Gaspar, líder da Comissão Concelhia de Vizela do PS, que não quis prestar declarações, remetendo uma reação aos últimos acontecimentos, em tempo oportuno. Refere que todas as "comunicações importantes estão a ser feitas pelos órgãos concelhios". 

PUB___