Paróquia de Roriz requalifica Calvário

Inauguração prevista para março de 2022.

O padre de Roriz, Felisberto Capela, explica que se trata de “um espaço religioso que estava um bocadinho esquecido”, por isso, o intuito passa por requalificá-lo e, assim, “devolvê-lo à freguesia, pois faz parte da identidade das pessoas”. “Os mais antigos de Roriz vivenciaram ali muitos anos da sua vida de fé”, explicou o pároco.

Com este pressuposto em mente, juntamente com a Comissão Fabriqueira e alguns voluntários, todo aquele espaço foi alvo de limpeza e foram edificadas três cruzes, “uma de 14 metros [de altura] e outras duas, ao lado, de sete metros, em aço”. A dimensão das cruzes é justificada pelo padre para que o local seja visível “em todo o vale que se estende diante de Roriz”. “É para ser um símbolo da nossa fé”.

Mas o projeto ainda não está terminado: “Falta praticamente metade do trabalho, porque à entrada do espaço vamos fazer três imagens: Nossa Senhora, S. José e o Menino Jesus na manjedoura, a Sagrada Família. Pretendemos com essas três imagens plasmar o mistério da encarnação. Lá no alto, as três cruzes apontam-nos o mistério da morte e ressurreição de Jesus, os dois grandes mistérios fundamentais da nossa fé. Em cada patamar teremos as cruzes da via-sacra, todos os patamares iluminados, para que de noite tenham uma visibilidade maior”.

Para além da Sagrada Família - cujas imagens serão feitas em granito e com elementos (rostos e mãos) em mármore – será colocada relva, iluminação e neste momento está já a terminar o restauro das imagens das capelinhas. “Todo este projeto exige-nos um esforço grande, que rondará os 100 mil euros".

Mais pormenores no RVJornal, na próxima quinta-feira.

PUB___