“O grande objetivo é manter o clube na Divisão de Honra”

José Paulo Gonçalves, novo treinador do Tagilde aponta objetivos à chegada

O novo treinador do Tagilde orientou ontem o primeiro treino ao serviço do clube e em entrevista à Rádio Vizela revelou que foi dele o primeiro contacto com o clube, pois viu ali a oportunidade de cumprir um objetivo que já perseguia há algum tempo.

“Sabia que o clube ficou sem treinador e fiz o meu contacto, porque há da minha parte, há já algum tempo, uma grande vontade de experimentar treinar uma equipa na AF Braga. Maioritariamente trabalhei na AF do Porto e queria perceber quais são as diferenças. Ao nível individual, isso para mim pode ser também um fator de crescimento como treinador”.

Destaca que já se inteirou da realidade do clube, mas o tempo é curto, para entender todas as dinâmicas. “É um clube humilde, que ainda tem que crescer, pois são três anos apenas no futebol distrital. Temos que avaliar e ver as perspetivas de futuro do clube. Ainda não tenho muito conhecimento, o tempo é pouco, mas já me inteirei de algumas situações, sobretudo sobre o plantel e sobre os resultados da nossa equipa e das outras equipas da nossa série. O plantel é ligeiramente curto, com algumas limitações, mas ainda estou a perceber as dinâmicas do clube. É um desafio aliciante”, destaca.

Há um grande objetivo assumido, que vai ser perseguido com o plantel que tem, se não for possível reforçar: “O grande objetivo da época é a manutenção. Já percebi que não vai ser fácil reforçar, mas eu aceitei o desafio sem colocar pedidos em cima da mesa, mas se acontecer muito melhor. Vou trabalhar com o que tenho neste momento, depois vamos ver”.

Acredita que vai ser necessário angaria mais pontos na segunda volta para atingir o objetivo.

“Não escondo que gostava de entrar a ganhar, até porque a nossa distância para este adversário é mínima. Entramos para a segunda volta e sabemos que a margem de erro é muito curta. As equipas estão muito equiparadas, nos lugares onde se luta pela manutenção e todos os pontos são muito importantes. Na primeira volta tivemos a conquista em média de um ponto por jogo e sabemos que isso pode agora ser insuficiente, temos que conquistar mais pontos”, refere.

 

PUB___