FC Vizela espera por mais adeptos nas bancadas

A terceira e última fase da campanha do FC Vizela para angariar novos sócios teve lugar na última sexta-feira.

O objetivo do FC Vizela é conseguir – pelo menos – três mil associados. Eduardo Guimarães, presidente do FC Vizela, refere “que o clube tem de ir ao encontro do público” e, assim, defendeu, “um sócio poderá cativar um amigo”. “Vamos ter de convencer os sócios do FC Vizela a trazerem pelo menos um sócio, se trouxer dois é ótimo”, disse à Rádio Vizela Eduardo Guimarães.

“Esta campanha vai correr certamente bem”, disse o dirigente, acrescentando: “Estou convencido que se o FC Vizela arrancar bem [a próxima época], com resultados positivos, esta onda de novos sócios vai crescer e vai tornar o FC Vizela ainda maior em número de sócios”.

Na sexta-feira, nesta apresentação, marcou também presença Pedro Oliveira, vice-presidente do FC Vizela. Na sua opinião, este foi mais um dia histórico para o clube: “É mais um dia histórico, vamos fazer algo que nunca foi feito nestes 81 anos de história, vamos também fazer uma renumeração dos sócios – algo que há mais de 10 anos não se faz – e isto é o que temos vindo a fazer: é tornar o clube mais moderno, mais próximo da população e tornar este clube ainda maior”.

Está convencido que a meta dos três mil associados se vai concretizar? Questionámos Pedro Oliveira, que respondeu assim: “Estou perfeitamente convencido”.

Até ao dia 17 de agosto os sócios do FC Vizela deverão regularizar o pagamento das quotas em atraso, isto porque o clube vai proceder à renumeração dos associados e, assim, atualizará a sua base de dados. Pedro Oliveira, ao nosso semanário, deu a conhecer os próximos passos desta campanha: “Vamos tentar recuperar o máximo de sócios inativos e vamos continuar a ir aos cafés [para estar próximo das pessoas]. Temos também algumas surpresas, mas essas só iremos anunciar em setembro”.

José Borges, presidente da Mesa da Assembleia-Geral do FC Vizela, considera que os cerca de mil sócios atuais não são condizentes “com a grandeza do clube nem da terra”. “O objetivo da Direção para aumentar para os três mil sócios, julgo que é perfeitamente exequível, mas isso depende muito do empenho e da forma como as pessoas vão reagir a este tipo de iniciativa e faço o apelo para que as pessoas digam “sim” a esta iniciativa do clube”, afirmou José Borges.

Mais pormenores na próxima edição do RVJornal.