Basquetebol do FC Vizela anseia pelo regresso ao Pavilhão

Câmara Municipal de Vizela já colocou tabelas no Pavilhão do Ciclo para a realização de jogos

Pedro Silva é um dos treinadores da secção de basquetebol do FC Vizela e à Rádio Vizela falou da forma como estão a trabalhar. Os jovens jogadores nunca pararam de treinar, com o acordo dos pais, têm-no feito em espaço ao ar livre, mas anseiam pelo regresso ao Pavilhão e por puderem trainar em conjunto. “Estamos a treinar desde 01 de julho com todas as precauções devidas, com os atletas sempre com a sua bola individualmente. O basquetebol tem essa forma de poder treinar a parte física individual do atleta, sabendo que é um jogo coletivo. Devido às restrições que estão a ser impostas, vamos trabalhar de outra forma porque a nossa Câmara Municipal ainda não está apta para poder libertar os pavilhões. Está tudo a ser tratado, sabemos que outras Câmaras por este país fora já libertaram os pavilhões das escolas para os clubes. Nós em cooperação com a Câmara estamos a tentar achar a melhor forma possível de podermos voltar ao pavilhão”, destaca.

 Pedro Silva destaca que não há ainda previsão de quando poderá acontecer, o início dos treinos em pavilhão: “Nós estamos preparados, nós temos os nossos planos de contingência, conhecemos bem o pavilhão, sabemos o que é que temos de fazer para os miúdos estarem em segurança e ter distanciamento entre eles, mesmo entre os escalões. Agora a bola está no lado da Câmara, poder tratar o mais rápido possível dos planos de contingência e apresentá-los a todas as entidades desportivas para podermos voltar todos ao trabalho”.  O treinador explica de que forma vai acontecer esse trabalho: “Vamos dividir os atletas por grupos de oito. Vamos tentar dividir tudo o melhor possível. Há espaço, e dividindo tudo em grupos de oito com o treinador será um grupo de nove, acho que não estamos a infringir nenhumas regras e estaremos na máxima força a treinar.  Mas pelo menos até dia 24 gostaríamos que as coisas ficassem resolvidas e que pudéssemos voltar aos pavilhões”.

Não esconde que a pandemia vem travar um pouco a progressão, que o basquetebol estava a ter em Vizela.

“Eu sei que certos pais se assustaram com esta situação e eu compreendo perfeitamente, mas não creio que se possa viver com medo. temos de viver, apesar de todas as coisas, temos de viver com este vírus. Espero que seja uma coisa que nós consigamos ultrapassar porque eu creio que o corpo humano é resistente e é capaz de ultrapassar isto. Da nossa parte tentamos trazer treinadores com capacidade para ir às escolas. Essa é outra questão que temos de ver, como é poderemos levar o professor Rui Costa a todas as escolas que queríamos ir”.

Refira-se que por esta altura a Câmara Municipal de Vizela já colocou as tabelas no Pavilhão do Ciclo, que será a casa desta equipa, que assim já não terá necessidades de disputar os seus jogos em Guimarães, quando a competição for retomada.