Álvaro Pacheco: “Resposta do último jogo dá-me confiança”

É um FC Vizela confiante e com mais opções, aquele que vai defrontar o Sporting no domingo

Álvaro Pacheco fez ao início da tarde de hoje a antevisão ao encontro com o Sporting, a contar para 18ª jornada da Liga portuguesa e que está marcado para este domingo às 18h00. O treinador reconhece que este não é um momento fácil para o FC Vizela, apanhado pela covid-19 e com duas derrotas consecutivas, mas sente que a retoma está a chegar. Manter a equipa concentrada e compacta é obrigatório para vencer o Sporting: “Gostava de ter todo o plantel à disposição, para estarmos mais forte, mas é com estes que temos à disposição que vamos tentar voltar às vitórias. O Sporting é o campeão, temos de estar como no último jogo com o FC Porto, muito focados, muito compactos. O Sporting explora bem a largura, mas também a profundidade e o jogo entre linhas, temos de estar muito concentrados para impor o nosso jogo”. O treinador acrescentou que este é mesmo o momento mais difícil da época. “Estamos a passar uma fase que não gostávamos, especialmente pela covid-19 e pelo incómodo que é termos que treinar e não saber com quem, muitas vezes perdendo jogadores sem contar. Andamos a treinar durante toda a semana apenas com 10 jogadores da equipa profissional. Tivemos muitos jovens da formação, mas não é fácil passar a nossa ideia, o que pretendemos que suceda no jogo. Enquanto treinador isso faz-me crescer. Estamos a passar por algo que não conhecíamos e isso vai tornar-nos mais fortes”

A equipa vizelense vem de um mau momento e duas derrotas seguidas, algo que não acontecia desde agosto, mas o momento é de desafio. “Já há muito tempo que não acontecia, mas penso que no segundo jogo demos uma excelente resposta. A equipa conseguiu equilibrar o jogo com o FC Porto, deu demonstração do que é ser uma equipa. A reação foi importante e vi crescimento nestas condições, apenas com 10 da equipa principal e um deles, o Cassiano, tocado. Tivemos que meter muitos jogadores da formação, mas o mais importante é o crescimento. Acredito que vamos dar novamente uma grande resposta e aquilo em que eu acredito e disse aos meus jogadores é que vamos fazer uma segunda volta melhor do que a primeira. Disso não tenho dúvidas. É o nosso grande desafio”, assume o treinador.

O Sporting, que somou a primeira derrota na Liga na última jornada e se apresentará em Vizela disposto a responder. “Normalmente tenta-se arranjar desculpa para explicar as derrotas dos grandes. Mas eu vi um grande Santa clara, jogadores sem medo, a procurar ter a bola e os espaços que o Sporting deixou. O Santa Clara soube equilibrar e foi superior ao Sporting em vários momentos. Mas o que sei é que o Sporting perdeu pela primeira vez e quer dar uma resposta imediata. Vamos tentar que não consigam voltar às vitórias na nossa casa. E sei que se voltarmos a ser competitivos, vamos equilibrar o jogo e estar perto de o ganhar”.

Contra o FC Porto foram apenas 10 jogadores da equipa principal. Num contexto muito complicado, Álvaro Pacheco sublinhou a reação da equipa e uma resposta fantástica que agora lhe dá confiança num momento de retoma e no regresso de mais algumas opções.

“O Aidara e o Ivo já estão cá, o Cassiano vamos ver como reage ao tratamento e ao treino, Tomás e Nuno têm alta amanhã, vamos ver como estão; Koffi vem de castigo, Claudemir acredito já estar em condições de ajudar. Ainda estamos um bocado limitados, mas acredito nestes jogadores. Se surgir a oportunidade, vou manter a aposta. Eles têm de sentir que precisam de crescer. Eu meto os que me derem mais garantias, sejam miúdos ou mais crescidos. Meto quem perceber melhor o nosso jogo”, assumiu.

O treinador deixou o balanço à primeira da sua equipa na Liga: “Tem sido fantástico estar a fazer o que nós gostamos ao mais alto nível. Desfrutar é fantástico. Não só eu, mas olhando ao percurso da minha equipa e deste clube na I Liga, peso que tem sido de louvar, não só dentro das quatro linhas, mas também fora, nomeadamente ao nível do que os nossos adeptos têm mostrado. A primeira volta dá-me a garantia de que a equipa cresceu e que vamos ser capazes de melhorar rendimento e pontos na segunda volta”

Quanto à segunda volta há a convicção de fazer melhor: “ A minha convicção de ser uma melhor segunda volta tem muito a ver com as conversas que temos tido e com o jogo que fizemos com o FC Porto. Sabemos o que nos fez ter oscilações. Mas eu sinto que os jogadores perceberam que tínhamos de passar para outro patamar, o da regularidade que traz crescimento pontua. E sinto crescimento dos meus jogadores, pelo que falamos e pelo que treinamos. Esta equipa não é a mesma que começou o campeonato, está mais madura, mais familiarizada com este ambiente. Juntando estes ingredientes, a que posso somar a resposta desta semana, leva-me a sentir que vamos ter uma segunda volta melhor que a primeira. Não temos meta pontual, mas se fizemos 16 pontos, acredito que faremos mais”, rematou o treinador.

Refira-se que o jogo de domingo está marcado para as 18h00 e poderá ser acompanhado na Tarde Desportiva da Rádio Vizela.

 

PUB___