Álvaro Pacheco: “Não sou de lamentações, mas de soluções”

Treinador do FC Vizela pede ambição e coragem para um bom arranque dos vizelenses na Liga Portuguesa

Álvaro Pacheco antecipou ao final da manhã desta sexta-feira a visita ao Rio Ave FC, marcada para este sábado às 15h30.  O treinador do FC Vizela está satisfeito com a forma como decorreu a pré-época. O treinador realçou que a formação vizelense tem de melhorar a eficácia, o controlo do jogo e a solidez defensiva para superar o 14º lugar de 2021/22, num campeonato que prevê difícil e muito mais competitivo do que o da última época.

“Foi uma pré-época que correu com normalidade, a equipa foi respondendo aos desafios lançados. Olhamos para o jogo de amanhã como para todos. Esta Liga vai ser ainda mais difícil, mas acredito que vamos dar uma resposta de acordo com a nossa imagem de marca: uma equipa lutadora, ambiciosa e à procura dos três pontos”.

Destacou ainda as diferenças para a estreia de há um ano: “Encaramos cada desafio como uma oportunidade. No ano passado estreamos de forma especial, na casa do campeão, depois de tantos anos nossos fora da I Liga. Deixou-nos, então, muito motivados. Este ano queremos ser muito mais competitivos, mais preparados, subirmos parâmetros na solidez defensiva, no controlo do jogo. O que esperamos é ser muito mais compactos, eficazes e melhores não só do que fomos na 1ª jornada da época passada, mas no campeonato todo”.

Além de competitivo, o Rio Ave é, para Álvaro Pacheco, uma equipa de I Liga, que, apesar da passagem pelo segundo escalão em 2021/22, joga junta há vários anos e apresenta uma dinâmica bem vincada, sob o cunho do treinador Luís Freire

“O Rio Ave é uma equipa de I Liga. Não esteve o ano passado, mas voltou rapidamente. É uma equipa onde muitos jogadores transitam e com uma ideia muito bem vincada do seu treinador. Vai querer entrar bem, ainda por cima no seu campo. É uma equipa muito agressiva, com caudal ofensivo grande, sabe sair com linha de três, procura espaços interiores e a profundidade do Aziz, tem muita qualidade. Temos de gerir o aspeto emocional de ser o primeiro jogo para depois controlar o aspeto desportivo e assim poder conquistar os três pontos, que é o que nós queremos”.

Após as saídas de Schettine e de Cassiano, pontas-de-lança que, na época anterior, marcaram, em conjunto, 18 golos, o Vizela vai apresentar-se em Vila do Conde sem opções de raiz para o eixo do ataque, mas Álvaro Pacheco lembrou que “a escassez é uma oportunidade” para outros atletas jogarem ao mais alto nível e se divertirem. “Claro que gostava de ter o plantel já formado. Mas eu não sou treinador das lamentações, mas das soluções. Alguém vai ter oportunidade de jogar ao mais alto nível e tem é de aproveitar e desfrutar.  Temos de encontrar soluções e eles aproveitarem, usarem a Rainha ao peito, sentirem essa responsabilidade e divertirem-se. Mas, como treinador, quanto mais cedo tiver todo o plantel, melhor vou poder trabalhar. Mas enquanto não acontecer, é uma oportunidade. Tenho muita confiança em quem transitou e quem chegou. Quem jogar a ponta-de-lança, não só ele como a equipa, encontrará soluções para o que lhe aparecer”

Afirmou gostar dos reforços que chegaram ao clube: “Os reforços nós gostamos. Têm muito potencial, têm o perfil que procuramos, de jogador à Vizela, vão crescer connosco. Precisamos de dois pontas-de-lança e isso vai acontecer. Neste momento o mercado está parado e os clubes têm muito cuidado com quem contratam. Nós não fugimos a essa regra. Quando encontrarmos quem pode somar, tentaremos então contratar”.

O FC Vizela vai contar com, pelo menos, 600 adeptos em Vila do Conde, que esgotaram os bilhetes enviados pelo Rio Ave. O treinador frisou que a envolvência entre adeptos, clube, cidade e concelho se deve refletir no espírito da equipa, sendo "uma grande arma para um campeonato difícil: “Sentimos que a equipa tem de crescer e com o tempo isso vai acontecer. Mas o espírito e a envolvência do clube com os adeptos e a cidade fazem a diferença. E amanhã isso vai notar-se. Num campo difícil vamos estar todos juntos e unidos. Foi isso que nos trouxe até aqui, esta ligação entre cidade, clube e adeptos, e vai levar no futuro a mais coisas. Juntos vamos conseguir os nossos objetivos”.

Recorde-se que o FC Vizela defronta o Rio Ave, em encontro da 1ª jornada da Liga portuguesa, agendado para as 15h30 deste sábado, no Estádio do Rio Ave, em Vila do Conde, com arbitragem de Gustavo Correia, da AF do Porto. O encontro contará com acompanhamento em direto, com o relato na Rádio Vizela.

PUB___