Álvaro Pacheco: “Acabámos por ser sempre a melhor equipa”

Treinador do FC Vizela afirmou que é necessário gente para a frente para aproveitar melhores as oportunidades

Álvaro Pacheco era um treinador visivelmente satisfeito após a vitória (1-0) diante do Rio Ave na primeira jornada da Liga. O técnico do Vizela destacou a exibição em crescendo do conjunto vizelense.

“Defrontámos um adversário muito forte, com o elã da subida à Liga, que conseguiu manter a grande maioria dos jogadores, um treinador com uma ideia vincada e a jogar no seu estádio. Tínhamos de saber gerir isso, queríamos muito entrar no jogo a ser dominantes, como fomos na segunda parte, mas acabámos por ser sempre a melhor equipa. Não tivemos mais posse de bola, mas isso deve-se à nossa estratégia. Na primeira parte fomos muito maduros, na segunda fizemos alguns ajustes a nível posicional e foi tudo nosso, tanto que fazia mais sentido o Vizela ter ganho com uma margem maior. Mas os meus jogadores estão de parabéns”, explicou no final da partida.

Questionado sobre as oportunidades desperdiçadas e a necessidade de um ponta-de-lança, Álvaro Pacheco foi pragmático.

“Já disse isso, claramente que o Vizela precisa de um ponta-de-lança de raiz, mas eu não sou um treinador de lamentações, sou de soluções. Promovemos a estreia do Opeyemi e eles também têm de ser expostos a estes jogos para depois ajudarem o Vizela no futuro”.

Jogo com dedicatória: “Foi importante ter aqui tantos adeptos. Para nós era um jogo especial porque o dia 5 de agosto marca uma data importante para a cidade de Vizela e marca o que é ser Vizela. Por isso, este jogo tinha esse fator extra de dedicar este triunfo à família vizelense”, concluiu.

PUB___