Remate Certeiro 13/07/17

José Borges

2017-07-13

Partilhe:


Na qualidade de cidadão atento e preocupado com o meio social que a todos nos envolve, decidi neste espaço refletir sobre dois acontecimentos, a que no fim-de-semana passado, tive o privilégio de assistir. O FC de Vizela, recuou cinquenta anos na sua história, e pôs à evidência de todos nós, a página dourada, que regista em si mesma a conquista do primeiro título nacional do Clube fundado em 1939. Num exercício matemático nada complexo, chega-se à conclusão, que o Clube da Rainha das Termas, conseguiu o seu primeiro grande feito, vinte e oito anos após a sua fundação. Visto à distância do tempo já percorrido, poder-se-á apelidar o feito, como de assinalável relevância, e que bem caracteriza o espírito e o sentido de todo um povo, que sempre lutou com exemplar denodo pelos seus objetivos e pelas suas causas. 
Noite mágica e gratificante para todos a daquele sábado, que permitiu aos protagonistas vivos (felizmente muitos) e aos familiares daqueles que já partiram, recuar no passado, e reviver a glória duma vitória marcante para todo um coletivo. Testemunhos recebi, de elementos que convictamente afirmaram, que jamais imaginariam reviver a emoção do feito, que marcou as suas vidas. Se dúvidas existissem, ficou mais uma vez confirmado que as páginas que fazem a nossa história, serão sempre páginas vivas e inspiradoras. Elas funcionarão como alicerce à construção do nosso futuro. Também o reconhecimento, esse nobre ato de saber reconhecer méritos e competências, não deve por questões meramente egoístas ou mesquinhas, ficar escondido atrás do biombo. Quem o pratica, dá exemplos de enorme nobreza e humildade e que sabe olhar para além de si mesmo. Foi o caso. Que sirva de exemplo.
Ainda neste fim-de-semana, mais duas realizações recheadas de enorme conteúdo artístico. Academia de música da SFV e polo de Vizela da “Alma Mater Artis”, permitiram que um assinalável número de jovens e adolescentes nos brindassem com o seu enorme talento. Reconfirmou-se que espetáculos desta riqueza estética e cultural, servem de inspiração a todos e a que ninguém pode ficar insensível. 
Os homens e mulheres que se nobremente se disponibilizaram para liderar projetos políticos para Vizela, estiveram lá. Espero e faço votos para que tivessem saído sensibilizados para a urgente necessidade de dotar Vizela de uma estrutura pública compatível com o nível dos espetáculos exibidos.

Que assim seja.