Problema do código postal para resolver até ao final do ano

Situação mantém-se há 20 anos em Santa Eulália

Dispondo Santa Eulália do título de Vila e sendo a segunda freguesia mais populosa do concelho de Vizela, o PS considera “insólito” que o seu código postal continue associado a Lousada, partindo, por isso, a distribuição do correio do concelho vizinho. “Esta é uma situação que tem criado muitos constrangimentos”, salientou Horácio Vale e que levou a que a vereação socialista apresentasse uma recomendação na reunião desta terça-feira.

Ao mesmo tempo, o vereador do PS não compreende como pôde a administração dos CTT negar a instalação de um Posto na Junta de Freguesia de Santa Eulália e “implementar um novo balcão no centro da cidade de Vizela a cerca de 100 metros de outro já existente”. Por considerar “prepotente e injusta” a política encetada pela administração dos CTT, Horácio Vale desafia agora a CMV a liderar um processo, que possa vir a inverter a decisão em relação a Santa Eulália mas que também signifique o regresso dos serviços de distribuição a Vizela para evitar que “se continuem a verificar atrasos significativos na distribuição da correspondência”.

De acordo com o presidente do Município, a autarquia já fez várias diligências junto dos CTT para que Santa Eulália possa partilhar o mesmo código postal das restantes freguesias do concelho - 4815 - garantindo que foram criadas todas as condições para que a situação seja resolvida até ao final do ano.

A mesma garantia afirmou não poder dar relativamente à criação do Posto de CTT na Junta de Santa Eulália. “Não depende só de nós, mas o que posso garantir é que quando entramos em contacto com os CTT para corrigir a situação do código postal, pudemos perceber que eles nunca sentiram qualquer pressão por parte da CMV para que fosse resolvida esta situação”, acrescentou, no final, Victor Hugo Salgado.