Diogo Godinho: “O que se passou aqui foi uma vergonha”

Presidente da Futebol Clube de Vizela – Futebol SAD insatisfeito com arbitragem do Vizela – Trofense

Não é habitual, mas Diogo Godinho, presidente da Futebol Clube de Vizela – Futebol SAD esteve na sala de Imprensa do Estádio do FC Vizela, para falar sobre a arbitragem do FC Vizela – Trofense, da 15ª jornada do Campeonato de Portugal, jogo realizado na tarde do último domingo e que terminou com empate a dois golos. “ O que se passou dentro de campo, não foi o que transmitiu o resultado. Foi uma vergonha, o que se passou aqui, literalmente. Temos as imagens e podemos faculta-las a quem quiser, para vermos todos, que desta forma o futebol não vai para a frente”.

O dirigente diz que manteve a calma porque acredita, que independentemente de tudo, os objetivos serão atingidos. Ainda assim deixou transparecer alguma desconfiança, em relação às nomeações. “Mantive a calma, porque acredito nos meus jogadores, acredito nesta equipa técnica, com um bocadinho de sorte, vamos acabar com esta vergonha e atingir os nossos objetivos. Nem sei o que podemos fazer, quero acreditar que há rigor nas nomeações. Já é a segunda vez que isto acontece com o Trofense, coincidência ou não? Não sei. No jogo da Taça perdemos, aqui empatamos… Não sei o que lhe diga mais”, afirmou.

A boa carreira do FC Vizela, está a despertar a cobiça, em relação aos jogadores do plantel, que Diogo Godinho, quer manter, até ao final da época. “Todos os jogadores tem qualidade, mas não estou a contar perder nenhum jogador no mercado de inverno”.

O dirigente deixou um apelo aos vizelenses, para que se unam cada vez mais em torno do clube, que aposta na subida de Seniores e Juniores. “Fazemos este apelo a toda a população de Vizela, quantos mais vierem apoiar o clube, melhor. O seu apoio é muito importante para os jogadores, entrem para sócios e venham apoiar-nos. Quero desejar um bom natal aos vizelenses, e votos para termos todos um 2019 à Vizela, vamos ver se conseguimos a subida dos Seniores e dos Juniores, para termos um grande ano”.