Autarca Dinis Costa exige pedido de desculpas público

Edil Dinis Costa garante que procedimento adoptado nas comemorações do 19 de março foi o mesmo de anos anteriores.

Fernando Carvalho afirmou-se ontem magoado e falou “em falta de dignidade e respeito pelo órgão” que preside. Afirmações que foram proferidas no decorrer da sessão solene do 19 de março. No entanto, o presidente da Assembleia Municipal de Vizela não mais adiantou sobre o assunto, deixando os presentes a pensarem sobre aquilo que poderia ter acontecido.

Fernando Carvalho entende que Assembleia Municipal foi desrespeitada

Mais tarde, contactado pela Rádio Vizela, Fernando Carvalho justificou o sentido das palavras dirigidas: Quer eu como Presidente da Assembleia e penso que todos os deputados sentimo-nos magoados, porque a Assembleia foi desrespeitada. Há 18 anos que o “19 de Março” é organizado entre a Câmara e a Assembleia Municipal”. “Este ano, pela primeira vez, a Assembleia não foi ouvida e o convite foi assinado e dirigido só pelo Sr. Presidente da Câmara. Todos nós tivemos conhecimento do programa através dos Órgãos de Comunicação Social e da vinda do Sr. Ministro através de um email recebido na passada segunda-feira. Entendo que é um desrespeito para com a Assembleia Municipal ”, acrescentou Fernando Carvalho.

Presidente da Câmara garante que não houve alterações nos procedimentos

No final da sessão solene comemorativa do "19 de março", a Rádio Vizela confrontou o autarca Dinis Costa com a "mágoa" manifestada por Fernando Carvalho no seu discurso mas, na altura, o edil disse nada saber sobre o que estaria na origem daquelas declarações. No entanto, já hoje e depois de ler as declarações prestadas por Fernando Carvalho à Rádio Vizela e reproduzidas no seu site, Dinis Costa veio dizer que estamos perante um lapso do presidente da Assembleia Municipal: “Tenho factos que demonstram que nos anos de 2014, 2015, 2016 e 2017 os convites para as comemorações do aniversário do concelho foram sempre assinados apenas pelo Presidente da Câmara. Deve estar a confundir com as comemorações do 25 de Abril, nas quais o convite costuma ser assinado pelos presidentes da Câmara e da Assembleia Municipal. Foi sempre assim e continuará a ser. Penso, por isso, que deve fazer um pedido de desculpas público”. E depois acrescentou: “Além disso, a informação que seguiu por email, dando conta de que seria o Ministro do Ambiente a presidir à cerimónia foi exatamente igual à do ano passado, só diferenciando o facto de em 2016 ter estado em Vizela o Ministro-Adjunto, o Dr. Eduardo Cabrita”. “Por isso, que não venham com chicana política, truques ou choradinho. Não se pode misturar política caseira e baixa com umas comemorações que estiveram a um alto nível”, atirou Dinis Costa.

Dinis Costa critica a forma como foi agendada a última Assembleia Municipal

Declarações que foram proferidas no final da reunião de Câmara realizada esta manhã e na qual também abordou o assunto. Em declarações à Rádio Vizela, o autarca Dinis Costa aproveitou ainda para lamentar a forma como se procedeu o agendamento da última Assembleia Municipal: “[Fernando Carvalho] deve estar é confundido com a posição que tem tido com o Presidente da Câmara Municipal. Quando se marca uma Assembleia tem de haver uma coordenação com o Presidente da Câmara mas, nesta última, nem sequer contactou comigo”.